Categoria de Base

01.04.2016

SUB-15 E SUB-17 FAZEM JOGOS EMOCIONANTES COM CRUZEIRO

Sub-15 conseguiu empate no último minuto, e Sub-17 venceu também com gol no fim

Emoção e disposição não faltaram para os jogos do Sub-15 e Sub-17, que enfrentaram o Cruzeiro na tarde desta sexta-feira. Com gol último minuto, a equipe comandada por Gustavo Almeida arrancou um empate após sair perdendo por 3×0. Já os mais velhos, também poucos minutos antes do apito final, marcaram e conseguiram a vitória por 2×1, de virada. As equipes fazem neste sábado, contra o Atlético-MG, os últimos amistosos em Belo Horizonte.

O começo da partida do Sub-15 deu a impressão que nada sairia como esperado para o Red Bull Brasil. Pois a bola mal tinha começado a rolar quando Vinicius Santana completou cruzamento da direita e fez o primeiro. E se já estava ruim, não demorou quase nada para ficar pior. Marquinhos bateu pênalti e converteu, e Vinicius Santana marcou o terceiro na sequência. Tudo isso em 12 minutos. Derrota certa? Jamais! Em roubada de bola, Juliano chutou e a zaga tirou em cima da linha. No lance seguinte, Sanchez recebeu na entrada da área e soltou um petardo cruzado para diminuir.

“A gente teve muita dificuldade no início, pela pressão adversária e falta de foco. No segundo tempo ganhamos mais fôlego e tivemos mais consistência técnica. O time foi melhorando, conseguindo impor nosso ritmo e criando as chances. No final, acredito que o placar foi justo”, comentou Gustavo Almeida.

A conversa no intervalo fez bem para o Toro Loko. Tanto é que Luis Phelipe, de pênalti, marcou o segundo e tratou de diminuir ainda mais a vantagem e mostrar que o time estava no caminho certo para empatar. O primeiro a mostrar isso foi Juliano, que quase marcou depois de chegar de carrinho em cruzamento. Depois Sanchez, que chutou forte e obrigou o goleiro adversário a fazer boa defesa. A pressão continuou com Samuel, que pedalou e chutou com perigo por cima do gol. O prêmio pelas chances criadas e mais volume de jogo, enfim, veio a um minuto do fim. O cruzeiro tocou para trás, Júlio César acreditou e correu muito para aproveitar o erro no recuo de bola e fazer o gol que deu números finais ao jogo.

 

Já com o Sub-17 aconteceu o contrário. O time dominou a partida na primeira etapa e até chegou a balançar as redes primeiro. Mas o gol foi anulado porque o bandeira viu impedimento de João de Deus. Com pouco espaço, a tendência era que o gol saísse apenas em jogada individual. E foi assim que o Cruzeiro conseguiu abrir o placar, em chute na pequena área.

O segundo tempo começou com o Red Bull Brasil ainda mais ligado. E o Toro Loko só não marcou duas vezes com Bocchio por causa do goleiro e da trave. Na primeira, o camisa 9 conduziu e bateu para a defesa do arqueiro Celeste. Na segunda, chutou cruzado e a bola carimbou o poste direito. Minutos depois, Vitinho recebeu e bateu forte, mas a bola saiu por cima do gol. O empate era questão de tempo e veio após Vagner completar cobrança de escanteio. Mais disposto que o Cruzeiro, o Toro Loko tentava de tudo para chegar à vitória.

E ela veio após bela troca de passes. Marcelinho enfiou linda bola para Landgraf, que saiu cara a cara com o goleiro e só rolou para Martinelli dar a justa vitória aos comandados do técnico Christian Tudisco.

“Controlamos o jogo no primeiro tempo, apesar de termos criado pouco. No segundo tentamos tudo o que podíamos e criamos muitas chances antes do gol. Perdemos algumas, mas o volume de jogo foi maior e conseguimos a virada”, analisou Tudisco.

Veja as imagens da partida: