Campeonato Paulista 2016

24.02.2016

Sai, zica! Toro Loko vence o Botafogo

Equipe joga bem e, com gols de Edmilson e Breno Lopes, garante o 2 x 0 fora de casa

O Red Bull Brasil precisava da vitória. Não importava se por um, dois ou 20 gols de diferença. O importante, depois de alguns resultados negativos, era vencer. Nesta quarta-feira, em Ribeirão Preto, contra o Botafogo, o time campineiro conseguiu.

Com um gol de Edmilson e outro de Breno Lopes, o Toro Loko bateu o Botafogo por 2 x 0 e chegou a sete pontos no Grupo D. No próximo domingo, às 19h30, o time campineiro encara o Santos, em São José dos Campos.

“Foi sofrido. A gente jogou bem o primeiro tempo, criou chances e era natural que recuasse no segundo. Mesmo assim, tivemos oportunidades e a bola entrou no fim. A gente precisava dessa vitória, que nos tira da zona do rebaixamento e nos coloca próximo da briga. Agora, é manter a cabeça no lugar, pés no chão e saber que é só o início”, disse o técnico Mauricio Barbieri.

“É a volta da alegria, da felicidade. Tive a felicidade de chutar cruzado, depois de uma bela bola do Misael, e ajudar nessa vitória importante”, completou o atacante Edmilson.
O JOGO
Nada mais importava para o Red Bull Brasil além dos três pontos. O time precisava da vitória e começou o jogo muito bem, colocando a bola no chão e levando perigo.

Misael quase abriu o placar com um chute de fora da área, mas Neneca espalmou. Roger também tentou e não conseguiu. Na vez de Edmilson, a bola finalmente entrou.

O gol foi do camisa 7, mas a jogada foi do time inteiro. Roger saiu da área e ajeitou para Nando Carandina, que abriu para Misael. O camisa 11 achou Edmilson nas costas da zaga e ele não perdoou com um belo chute cruzado.

As trocas de passes estavam entrando e, em duas delas, Everton Silva e Maylson chegaram com condição de ampliar. Neneca evitou. Na melhor chance do Botafogo, Saulo estava lá para defender com o pé o chute de Diogo Campos.

O time de Ribeirão Preto começou chutando forte na etapa final. Nando Carandina que o diga. O camisa 6 do Toro Loko levou uma bolada no rosto e foi parar no hospital. Tudo bem com ele e, depois de oito minutos paralisado para esperar a ambulância voltar, o jogo recomeçou.

Com a vantagem no marcador, o Toro Loko decidiu não se arriscar. Esperou o momento certo de atacar e teve boas chances com Breno Lopes e Maylson, mas o lance para afastar de vez a zica veio no fim.

Aos 45 minutos, Neneca defendeu chute de Thiago Galhardo, Roger acertou o travessão no rebote, Breno Lopes obrigou Neneca a defender de novo e, no segundo rebote, o próprio Breno deu números finais à partida.

FICHA TÉCNICA
Botafogo 0 x 2 RED BULL BRASIL

Local: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto
Público e renda: 2.953/R$ 39.980
Cartões amarelos: Nunes (Botafogo); Misael, Everton Silva, Rafael Costa e Maylson (RED BULL BRASIL)
Gols: Edmilson (18/1T) e Breno Lopes (45/2T)

Botafogo: Neneca; Daniel Borges, Caio Ruan, Mirita e Augusto Ramos; César Gaúcho, Allan Dias, Rodrigo Thiesen e Danilo Bueno (Léo Coca); Diogo Campos (Diego) e Nunes (Serginho)
T: Marcelo Veiga

RED BULL BRASIL: Saulo; Everton Silva, Anderson Marques, Diego Sacoman e Breno Lopes; Nando Carandina (Luan), Maylson e Thiago Galhardo; Edmilson (Willian Rocha), Roger e Misael (Rafael Costa)
T: Mauricio Barbieri

Botafogo 0 x 2 Red Bull Brasil