Campeonato Paulista 2017

12.02.2017

Que pena! Jogaço é decidido por erro no fim

Red Bull Brasil perdeu para o Santos, nos últimos minutos, com um gol que não entrou

Foi eletrizante do começo ao fim. Red Bull Brasil atrás no placar, empate, três bolas na trave, cinco gols e muita emoção no Pacaembu. Pena que o placar final acabou decidido por uma bola que não cruzou a linha da meta de Saulo. Resultado: 3 x 2 para o Peixe

Com 2 x 2 no marcador e chances dos dois lados, Kayke, do Peixe, desviou um cruzamento para o gol. Saulo se esticou todo e evitou que a bola cruzasse a linha, infelizmente, em um erro do trio de arbitragem, o gol foi dado.

“Tenho certeza que ele não errou de propósito. Acontecem erros, estamos falando de seres humanos. Tomamos um gol que a bola não entrou, a gente lamenta, mas erros acontecem”, disse o técnico Alberto Valentim.

Na próxima rodada, a equipe campineira encara a Ponte Preta, no sábado, às 19:30, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

“Gostei muito da atuação da equipe. O time está evoluindo, foi mal contra o Mirassol, melhorou contra o Santo André e evoluiu contra um time grande de Brasileiro, Libertadores”, completou Valentim.

 

O JOGO

O Red Bull Brasil sabia dos perigos do ataque santista e conseguiu fechar os espaços para evitar sofrimento. O Peixe só chegou pela primeira vez com 15 minutos, o problema é que chegou com qualidade.

Depois de cruzamento da direita, Vitor Bueno desviou para o gol. Pelo Toro Loko, quem esbanjou qualidade foi Nando Carandina. Poucos minutos depois de Rodrigão perder um gol feito, o camisa 7 do Red Bull Brasil fez um lindo lançamento de três dedos nas costas da zaga. Misael partiu em velocidade, tirou de Vladimir e empatou.

A equipe campineira se animou com o empate, ficou mais tempo com a bola no pé e passou a ameaçar a defesa santista. No contra-ataque, porém, Rodrigão conseguiu marcar o segundo do time da Baixada.

Atrás no placar, o Toro Loko veio para cima na segunda etapa. Elton carimbou a trave de Vladimir, Luan Peres assustou com uma cabeçada e Thallyson tentou o chute de longa distância.

Atrás, quando precisou, Saulo fez boa defesa em chute cara a cara de Lucas Lima.

Estava difícil furar a zaga santista, mas dois jogadores que vieram do banco de reservas conseguiram. Denner bateu falta com muita qualidade e Nixon testou para o fundo da rede.

Nixon ainda acertou o travessão em lindo chute de longe, mas, no fim do jogo, o Santos marcou o terceiro. Depois de falta duvidosa em Lucas Lima, Kayke aproveitou cruzamento na área e tocou de peito. Saulo se esticou todo e evitou que a bola cruzasse a linha, mas, infelizmente, o trio de arbitragem validou o gol.

Elton ainda explodiu a trave no último minuto, mas não foi o suficiente para evitar a derrota.

 

FICHA TÉCNICA

RED BULL BRASIL 2 x 3 Santos

 

Local: Pacaembu, em São Paulo

Árbitro: Rafael Gomes Felix da Silva

Público e renda: 20.412 / R$ 747.515

Cartões amarelos: Fillipe Soutto (RED BULL BRASIL); Yuri, Copete e Lucas Veríssimo (Santos)

Gols: Vitor Bueno (15/1T), Misael (28/1T), Rodrigão (48/1T), Nixon (36/2T) e Kayke (47/2T)

 

RED BULL BRASIL: Saulo; Bruno Ferreira (Taylor), Willian Magrão, Luan Peres e Thallyson; Alison (Denner), Nando Carandina, Fillipe Soutto e Elvis (Nixon); Misael e Elton

T: Alberto Valentim

 

Santos: Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Thiago Maia, Leandro Donizete (Léo Cittadini), Lucas Lima e Vitor Bueno (Kayke); Copete e Rodrigão (Bruno Henrique)

T: Dorival Júnior