Campeonato Paulista 2015

01.12.2014

Conheça o regulamento da Série A1 do Campeonato Paulista

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL PROFISSIONAL - PRIMEIRA DIVISÃO - SÉRIE A1 - 2015

DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO

 

Art. 1º – O Campeonato Paulista de Futebol Profissional da Primeira Divisão – Série A1 da temporada de 2015 será disputado pelos 20 (vinte) Clubes que obtiveram índice técnico para participar da Competição, obedecendo às normas constantes deste REC, bem como do RGC da FPF, parte integrante e indissociável deste REC.

 

Art. 2º – A FPF, na qualidade de coordenadora da Competição, detém todos os direitos relacionados à mesma e o seu DCO é o responsável pela aplicação deste REC e do RGC à Competição, bem como por elaborar, alterar e dar cumprimento à tabela de jogos composta de locais, datas e horários previamente definidos.

 

Art. 3º – A forma da Competição foi aprovada pelo Conselho Técnico constituído pelos 20 (vinte) Clubes da Primeira Divisão – Série A1 – 2015.

 

 DO SISTEMA DE DISPUTA

Art. 4º – A Competição, com 20 (vinte) participantes, terá início em 31 de janeiro e término em 03 de maio de 2015 e será realizada em 04 (quatro) fases em que os Clubes jogarão no mínimo 15 (quinze) e no máximo 19 (dezenove) partidas. Os Clubes foram divididos em 04 (quatro) grupos com 05 (cinco) participantes cada.

 

Grupo A

Ituano Futebol Clube – Itú

Mogi Mirim Esporte Clube – Mogi Mirim

Red Bull Futebol e Entretenimento Ltda – Campinas

São Bernardo Futebol Clube Ltda – São Bernardo do Campo

São Paulo Futebol Clube – São Paulo

 

Grupo B

Associação Atlética Ponte Preta – Campinas

Esporte Clube São Bento – Sorocaba

Grêmio Osasco Audax Esporte Clube – São Paulo

Rio Claro Futebol Clube – Rio Claro

Sport Club Corinthians Paulista – São Paulo

 

Grupo C

Associação Portuguesa de Desportos – São Paulo

Botafogo Futebol Clube – Ribeirão Preto

Clube Atlético Linense – Lins

Marília Atlético Clube – Marília

Sociedade Esportiva Palmeiras – São Paulo

 

Grupo D

Capivariano Futebol Clube – Capivari

Clube Atlético Bragantino – Bragança Paulista

Clube Atlético Penapolense – Penápolis

Esporte Clube XV de Novembro – Piracicaba

Santos Futebol Clube – Santos

 

Art. 5º – A composição dos grupos foi realizada através de sorteio público, utilizando critérios técnicos, baseados na classificação do Campeonato Paulista – Primeira Divisão – Série A1 de 2014.

 

  • 1º – Nas edições futuras realizadas com este mesmo sistema de disputa, os cabeças de chaves para o sorteio serão sempre os Clubes: Santos Futebol Clube, São Paulo Futebol Clube, Sociedade Esportiva Palmeiras e Sport Club Corinthians Paulista.

 

  • 2º – Havendo descenso de algum destes Clubes, o mesmo será substituído pelo melhor classificado entre os demais participantes do Campeonato Paulista de Futebol Profissional da Primeira Divisão – Série A1 do ano anterior.

 

Art. 6º – A designação do local onde serão realizadas as partidas entre Santos Futebol Clube, São Paulo Futebol Clube, Sociedade Esportiva Palmeiras e Sport Club Corinthians Paulista competirá ao DCO.

 

  • 1º – A designação do local onde serão realizadas as partidas da fase de quartas de final, semifinal e final da Competição caberá ao DCO.

 

  • 2º – Caso para a fase de quartas de final classifiquem-se mais de 02 (dois) Clubes da cidade de São Paulo, aplicando-se critérios técnicos, somente os 02 (dois) Clubes que tiverem obtido as melhores campanhas, na primeira fase da competição, terão o direito de jogar em seus estádios. Os demais devem jogar fora do município, visando atender as normas de segurança das partidas.

 

  • 3º – Entende-se por melhor campanha, para efeitos deste Artigo, o quanto disposto no caput do Artigo 14, Parágrafo 3º deste REC.

 

  • 4º – Qualquer alteração no local de realização das partidas deverá respeitar as respectivas normas constantes do RGC.

 

DA PRIMEIRA FASE

Art. 7º – Na primeira fase os Clubes de um grupo jogarão com todos os Clubes dos demais grupos, em turno único, classificando-se para a fase de quartas de final os 02 (dois) Clubes com o maior número de pontos ganhos nesta fase, em cada um dos grupos, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste REC.

  • 1º – Concluída a primeira fase os 04 (quatro) Clubes que obtiverem o menor número de pontos ganhos, independente do grupo, serão rebaixados à Primeira Divisão – Série A2 de 2016, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste REC.

 

  • 2º – Caso em um só grupo estejam os 04 (quatro) Clubes com o menor número de pontos ganhos, classifica-se para a fase quartas de final o melhor terceiro colocado dos demais grupos, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste REC.

 

 FASE QUARTAS DE FINAL

Art. 8º – A fase de quartas de final da Competição será disputada pelos 08 (oito) Clubes classificados na primeira fase, divididos em 04 (quatro) grupos de 02 (dois), que jogarão dentro dos respectivos grupos, em partida única, classificando-se para a fase semifinal os Clubes vencedores das partidas, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste REC.

 

GRUPO E                                            GRUPO F

 

1ª Colocada do Grupo A                             1ª Colocada do GRUPO B

2ª Colocada do Grupo A                             2ª Colocada do GRUPO B

 

 

GRUPO G                                                      GRUPO H

 

1ª Colocada do GRUPO C                         1ª Colocada do GRUPO D

2ª Colocada do GRUPO C                         2ª Colocada do GRUPO D

 

 

DA FASE SEMIFINAL

 

Art. 9º – A fase semifinal da Competição será disputada pelos 04 (quatro) Clubes classificados na fase de quartas de final, divididos em 02 (dois) grupos de 02 (dois), que jogarão dentro dos respectivos grupos, em partida única, classificando-se para a fase final os Clubes vencedores das partidas, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste REC.

.

 

GRUPO I                                              GRUPO J

 

1ª Melhor Campanha                                  2ª Melhor Campanha

4ª Melhor Campanha                                  3ª Melhor Campanha

 

 

Art. 10 – Nas partidas da fase de quartas de final e fase semifinal, o Clube que tiver obtido a melhor campanha na somatória de todas as fases anteriores, realizará a partida na condição de mandante.

 

Parágrafo Único. Entende-se por melhor campanha, para efeitos deste Artigo, o quanto disposto no Artigo 14, Parágrafo 3º deste REC.

 

 DA FASE FINAL

Art. 11 – A fase final da Competição será disputada pelos 02 (dois) Clubes classificados na fase semifinal, que disputarão entre si em jogos de turno e returno, sagrando-se campeão aquele que somar o maior número de pontos ganhos, considerados exclusivamente os resultados obtidos nesta fase, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste REC.

 

Art. 12 – Nas partidas da fase final, o Clube que tiver obtido a melhor campanha na somatória de todas as fases anteriores, realizará a primeira partida na condição de visitante e a segunda partida como mandante.

 

Parágrafo Único. Entende-se por melhor campanha, para efeitos deste Artigo, o quanto disposto no Artigo 14, Parágrafo 3º deste REC.

 

DO TROFÉU “CAMPEÃO DO INTERIOR”

 

Art. 13 – Concluída a Competição o Clube do Interior melhor classificado receberá o troféu “Campeão do Interior”.

 

  • 1º – Estão excluídos deste troféu o Campeão e o Vice Campeão do Campeonato Paulista da Primeira Divisão – Série A1 – 2015.

 

  • 2º – Estão excluídos deste troféu os Clubes localizados na capital do Estado de São Paulo e o Santos Futebol Clube.

 

DO CRITÉRIO DE DESEMPATE

Art. 14 – Ocorrendo igualdade em pontos ganhos entre 02 (dois) ou mais Clubes aplicam-se sucessivamente, na primeira fase, os seguintes critérios técnicos de desempate:

 

  1. a) Maior número de vitórias;
  2. b) Maior saldo de gols;
  3. c) Maior número de gols marcados;
  4. d) Menor número de cartões vermelhos recebidos;
  5. e) Menor número de cartões amarelos recebidos;
  6. f) Sorteio público na sede da FPF.

 

  • 1º – No caso de haver empate nas partidas da fase de quartas de final e semifinal da Competição, a partida será decidida através de disputa de pênaltis, conforme procedimento estabelecido nas regras do jogo de futebol, tal como definidas pela International Football Association Board – IFAB.

 

  • 2º – Aplicam-se, no caso de igualdade por pontos ganhos na fase final da Competição, os critérios do caput deste artigo, até a alínea “b”, somente na fase em questão. Persistindo a igualdade a partida do returno será decidida através de disputa de pênaltis, conforme procedimento estabelecido nas regras do jogo de futebol, tal como definidas pela International Football Association Board – IFAB.

 

  • 3º – Entende-se por melhor campanha, o maior número de pontos ganhos acumulado pelo Clube, seguindo, se necessário, a ordem de critérios de desempate prevista no caput deste artigo, considerando-se todas as fases da Competição.

 

DA CONDIÇÃO DE JOGO

 

Art. 15 – A condição de jogo para a primeira rodada da Competição se dará pelo registro do atleta no Departamento de Registro da FPF até o dia 23 de janeiro de 2015, permitindo-se registros adicionais para a disputa da primeira fase da Competição até o dia 10 de fevereiro de 2015.

 

  • 1º – Os Clubes poderão inscrever para a disputa da Competição até 25 (vinte e cinco) jogadores de linha e 03 (três) goleiros dentre aqueles previamente registrados, sendo que uma primeira relação deverá ser obrigatoriamente apresentada até o dia 29 de janeiro de 2015, mediante preenchimento através do sistema “on line” no site da FPF, http://extranetclube.fpf.org.br.

 

  • 2º – Tal relação poderá ser complementada a qualquer momento até o dia 10 de fevereiro de 2015, sendo vedada, para a disputa da primeira fase da Competição, qualquer alteração na relação anteriormente apresentada, exceto no que concerne ao Parágrafo 3º deste artigo.

 

  • 3º – Em caso de contusão de um goleiro inscrito pelo Clube em qualquer momento da Competição, não importando a fase, após o recebimento do laudo médico comprobatório da lesão que o afaste do restante da Competição, o DCO promoverá a substituição do atleta lesionado por novo goleiro a ser inscrito pelo Clube, independentemente do prazo constante deste REC para registro de atletas para a disputa da Competição.

 

Art. 16 – Os oito Clubes classificados para a fase de quartas de final da Competição poderão substituir até 04 (quatro) atletas da relação original, independentemente de posição, mediante alteração a ser efetuada no sistema “on line” no site da FPF http://extranetclube.fpf.org.br, até o dia 10 de abril de 2015, independentemente do prazo constante deste REC para registro de atletas para a disputa da Competição.

 

Art. 17 – O atleta somente poderá ser inscrito por um único Clube participante do Campeonato Paulista de Futebol Profissional da Primeira Divisão de 2015, independente da Série de disputa.

 

DAS DISPOSIÇÕES FINANCEIRAS

Art. 18 – O preço mínimo do ingresso nos Estádios será de R$ 40,00 (quarenta reais).

 

Art. 19 – Os Clubes delegam poderes à FPF para alterar o preço mínimo dos ingressos nos Estádios.

 

DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Art. 20 – O atraso na remuneração pactuada em contrato de trabalho, devida a qualquer (quaisquer) atleta(s) inscrito(s) na Competição, sujeitará o Clube à perda de 03 (três) pontos por partida a ser disputada depois de reconhecido o descumprimento por decisão da JD e enquanto perdurar a inadimplência.

 

  • 1º – A comunicação ao TJD poderá ser efetuada quando o atraso for superior ao período de 15 (quinze) dias do vencimento, a partir do início até o encerramento da Competição.

 

  • 2º – Ao conhecer da matéria, o TJD fixará prazo ao Clube para liquidar a obrigação de modo a evitar aplicação da punição prevista no caput deste artigo.

 

  • 3º – Caso inexista partida a ser disputada pelo Clube inadimplente quando da imposição da pena, a medida punitiva consistirá em uma única perda de 03 (três) pontos.

 

Art. 21 – Cada desrespeito aos prazos constantes do Artigo 30 do RGC ensejará a aplicação de multa administrativa no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) ao Clube infrator, sem prejuízo de outras sanções aplicáveis pela JD.

 

Art. 22 – Será realizado exame antidoping em todas as partidas da Competição.

 

Art. 23 – A emissão de ingressos e o acesso ao estádio deverão ser realizados por meio de sistema eletrônico que viabilize a fiscalização e o controle de quantidade de público e do movimento financeiro da partida, bem como atender ao disposto no Artigo 39 e seus Parágrafos do RGC.

 

  • 1º – No ingresso deverá constar o número da apólice de seguro, em favor do adquirente bem como o logotipo dos patrocinadores da competição, vedadas outras inserções sem a prévia anuência da FPF.

 

  • 2º – A solicitação da carga (quantidade) e a especificação do tipo e valores de ingresso por parte dos Clubes à FPF, deverá ser feita com antecedência mínima de 10 (dez) dias da data da partida.

 

Art. 24 – Os laudos técnicos dos estádios, exigidos pela lei, deverão ser entregues na FPF no prazo improrrogável de 45 (quarenta e cinco) dias antes do início da Competição, ficando automaticamente reprovado o Estádio do Clube que descumprir este prazo.

 

Art. 25 – As bolas a serem utilizadas em cada partida, em número de 07 (sete), serão da marca PENALTY, no modelo oficial definido para a Competição e fornecidas gratuitamente pela FPF aos Clubes participantes.

 

Art. 26 – Os jogos serão televisionados de acordo com o disposto nos contratos de transmissão da Competição, a serem negociados exclusivamente pela FPF, por delegação expressa dos Clubes participantes, devendo ser por estes devidamente subscritos.

 

Parágrafo Único – Não será admitida a entrada de qualquer profissional de imprensa no campo de jogo (dentro das “quatro linhas”) em momento algum.

 

Art. 27 – A autorização para exploração comercial do nome, marca, símbolos, publicidade estática ou eletrônica e demais propriedades inerentes à Competição é de competência exclusiva da FPF, única titular de tais direitos.

 

Art. 28 – Somente a FPF poderá autorizar a colocação de placas de publicidade estática ou eletrônica, em primeira e segunda linhas, tapetes e de qualquer outra modalidade de material de merchandising nos Estádios, cabendo aos Clubes mandantes das partidas a responsabilidade pelo cumprimento desta obrigação, sob pena de interdição do Estádio, além de eventuais multas contratuais.

 

Art. 29 – O DCO elaborará instruções específicas no que concerne à entrega de troféus e medalhas da Competição.

 

  • 1º – Ao Clube vencedor do Campeonato Paulista da Primeira Divisão – Série A1 – 2015 será entregue o troféu de “CAMPEÃO” e, ao segundo colocado, o troféu de “VICE-CAMPEÃO”.

 

  • 2º – Ao Clube do Interior melhor classificado na Competição, conforme previsto no Artigo 13 deste REC será entregue o troféu de “CAMPEÃO DO INTERIOR”.

 

  • 3º – Aos atletas campeões e vice-campeões do Campeonato Paulista da Primeira Divisão – Série A1 – 2015 e ao Campeão do Interior, bem como aos componentes das comissões técnicas destes Clubes, serão entregues, individual e pessoalmente, medalhas representativas de ouro e de prata.

 

  • 4º – Ao Clube campeão e ao Clube vice-campeão do Campeonato Paulista da Primeira Divisão – Série A1 – 2015 e ao Campeão do Interior serão entregues as respectivas premiações financeiras.

 

  • 5º – As premiações previstas nos parágrafos terceiro e quarto serão entregues exclusivamente em evento de encerramento da Competição, em local e data a serem determinados pela FPF.

 

Art. 30 – Excluídos os Clubes que já tenham vaga assegurada nas Séries A, B ou C do Campeonato Brasileiro de 2015, os 02 (dois) melhores classificados, concluída a Competição, terão asseguradas a indicação para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro de 2015.

 

Art. 31 – Os 03 (três) melhores Clubes classificados, concluída a Competição, terão asseguradas a indicação para a disputa da Copa do Brasil de 2016.

 

Art. 32 – Os casos não previstos neste REC serão interpretados pelo DCO, observando-se os termos do RGC, prevalecendo o RGC sobre este REC.

 

     São Paulo, 01 de dezembro de 2014.

    Cel. Isidro Suita Martinez

Departamento de Competições

Federação Paulista de Futebol